História

 
Centro de Cuidados e Desenvolvimento Infantil Materna nasceu em 05 de Maio de 1997 com um nome bem significativo que indicava sua real função.

Em sua proposta inicial já ficava evidente que não seria mais uma escola, pois a Materna, como é chamada por todos, nasceu da idealização de uma mãe, que ao procurar um lugar que pudesse acolher seu filho enquanto estivesse trabalhando, visitou diversas instituições sendo que em nenhuma delas encontrou a segurança e o aconchego que procurava.

A partir desta percepção convidou sua mãe, educadora desde 1974 a acompanhá-la nesta nova caminhada.

A Materna foi organizada com muito carinho e cuidado, principiando com seu logotipo, este indica um filho olhando para sua mãe e uma mãe olhando para seu filho em um triângulo de amor indicando a escola, a família e a criança.

Cada sala, cada espaço foi bem pensado e organizado com todos os recursos necessários. A pedagogia de uma escola nova, que veio ao mundo educacional com uma filosofia autêntica, não poderia ser igual à pedagogia das outras escolas.

A crença na possibilidade do aprender da criança pequena esteve presente desde o início em nossa prática, acreditávamos que as crianças mereciam um processo de aprendizagem que as respeitassem e que valorizasse o jeito de ser criança. E não caberia o uso de processos que as “engessassem”, portanto, elas aprenderam sempre com liberdade e com expressividade.

No início, para a Escola se desenformar do tradicional, foi complexo e teve que rever constantemente a sua prática.

No trabalho pedagógico, implantou a pedagogia de projetos. Este passo seria a formalização de um “modos operandi” que conduz até hoje a prática pedagógica e abriria as portas para uma metodologia inovadora.

De 2000 a 2003, vieram o reconhecimento de trabalho executado pela Rede Pea Unesco e a certificação ISO 14001 – Sistema de Gestão Ambiental, dois grandes passos.

Em 2004, foi implantado o Projeto Pedagógico pelas Inteligências Múltiplas no uso de salas ambientes, ainda dentro da pedagogia de projetos e da filosofia humanista que já se tinha como base. Para que tudo isso tivesse uma condição melhor de trabalho, em 2005 a Escola mudou para uma unidade maior e com uma estrutura física que privilegiava o própria proposta pedagógica, inclusive com a introdução do rodízio de salas entre as turmas, mais uma casca do ambiente escolar tradicional que se desprendia da equipe.

Desde então, a cada ano a Escola visa melhorias na proposta pedagógica e na metodologia, revendo sua prática. Alguns educadores de renome, como, por exemplo, o Professor Celso Antunes, vem orientando o corpo docente neste sentido.

Neste caminho, em julho de 2007, mais uma pessoa de juntaria a Materna, com a mesma filosofia, visão e com ideais de sobra para contribuir significativamente no desenvolvimento das crianças. Com isso, a Materna se multiplicaria em mais uma unidade escolar, desta vez na cidade de Santo André, mais desafios, uma unidade nova, com uma equipe nova, em uma cidade e com um público novo, motivos para mais inquietude que sempre gera transformações positivas.

Sim, esta história não acabou, pelo contrário, a cada ano escrevem-se mais capítulos de aprofundamento em fundamentações pedagógicas, no desenvolvimento dos alunos, no crescimento profissional dos educadores e principalmente na evolução do ser humano que entrar pelas portas da Materna.
ÁREA RESTRITA